Saiba quanto você vai economizar com um aplicativo próprio para o seu delivery e deixe de pagar as taxas exorbitantes cobradas por plataformas de marketplaces como o iFood - My Food Site

My Food Site

Saiba quanto você vai economizar com um aplicativo próprio para o seu delivery e deixe de pagar as taxas exorbitantes cobradas por plataformas de marketplaces como o iFood

Hoje, você vai entender exatamente como funciona essa matemática! O fato é que, no fim das contas, manter sites ou aplicativos próprios é mais barato que pagar todas as taxas de aplicativos como iFood, Rappi e outros do tipo.  Porém, a economia não diz respeito apenas aos valores das mensalidades e taxas praticadas em cada um deles, mas também no CAC (Custo de Aquisição de Clientes).

Você já ouviu que pode economizar com um aplicativo próprio de delivery em vez de usar apenas marketplaces de terceiros?

Hoje, você vai entender exatamente como funciona essa matemática!

O fato é que, no fim das contas, manter sites ou aplicativos próprios é mais barato que pagar todas as taxas de aplicativos como iFood, Rappi e outros do tipo. 

Porém, a economia não diz respeito apenas aos valores das mensalidades e taxas praticadas em cada um deles, mas também no CAC (Custo de Aquisição de Clientes).

Adquirir novos clientes chega a ser 10 vezes mais difícil que manter os antigos e 3 vezes mais caro do que o custo necessário para manter os clientes ativos.

Como demonstraremos neste texto, aplicativos de marketplaces como os mencionados acima, assim como os de redes sociais como Facebook ou Instagram, são mais úteis para atrair novos clientes. 

Mas na hora de fidelizar ou atender aos clientes já fidelizados, compensa muito mais ter a sua própria loja virtual.

Acompanhe a leitura e entenda como é realmente possível ter muita economia com o seu delivery próprio.

Índice de Conteúdo

Como economizar com um aplicativo próprio de delivery

Custos dos marketplaces

Custos de aplicativos próprios

Funil de vendas e gastos com clientes em marketplaces e aplicativos próprios

Afinal, quanto custa ter um delivery direto?

Como economizar com um aplicativo próprio de delivery

Começaremos pelos cálculos de movimentações financeiras diretamente ligadas à contratação de marketplaces e plataformas de delivery próprio

Depois disso, apresentaremos outros detalhes de como os custos de aquisição de novos clientes e a fidelização também levam a economizar com um aplicativo próprio.

À primeira vista, considerando-se apenas os valores das mensalidades de marketplaces e plataformas de delivery próprio, pode-se pensar que os marketplaces são mais baratos.

Mas quando incluímos nessa conta as taxas sobre as vendas e outras eventuais taxas que os marketplaces cobram dos restaurantes, o quadro se inverte completamente.

É o que veremos a partir de agora em um comparativo entre esses dois sistemas de delivery

Para isso, tomaremos como base os valores praticados pelo iFood — representando os marketplaces — e os valores da plataforma de delivery próprio Meu Delivery Online.

Custos dos marketplaces 

Para vender no iFood, os restaurantes podem escolher entre dois planos possíveis. 

O primeiro, chamado “Básico”, tem mensalidade de 100 reais por mês e não conta com serviço de entrega, portanto, este serviço fica a cargo dos restaurantes. 

O segundo plano, chamado “Entrega”, e que inclui esse serviço, tem mensalidade de 130 reais. 

Em ambos, você só começa a pagar a mensalidade se vender mais de 1.800 reais por mês. 

No entanto, você deverá pagar uma taxa sobre cada venda realizada.

No plano Básico, essa comissão sobre cada pedido é de 12%, enquanto no Entrega, a comissão fica em 23%. 

Portanto, considerando-se os menores valores aqui envolvidos, se você tem um plano Básico e vende 1.800 em um mês, o valor mínimo que você pagará mensalmente ao iFood é de 316 reais. 

R$ 100 (mensalidade) + R$ 216 (12% de R$ 1.800) = 316 reais

Mas as taxas não param por aí!

A plataforma ainda cobra 3,2% sobre cada pagamento de cliente feito pelo aplicativo. 

Então, consideremos um cenário onde metade das suas vendas tenham sido pagas através do aplicativo. 

3,2% de R$ 900 são R$ 28,80 — o que pode não parecer muito, mas eleva seu custo mensal para 344,8 reais (na venda mínima). Lembre-se deste número para comparação, mais tarde!

Além disso, o iFood repassa o valor total das vendas dos parceiros uma vez por mês de forma gratuita. 

Assim, se você quiser receber esse repasse uma vez por semana, terá que pagar ainda uma nova taxa, desta vez no valor de 1,59%. 

E se você receber através da conta digital iFood, essa porcentagem é de 1,19%.

Em ambos os casos, seu custo mínimo mensal ficaria em torno 350 reais se você alcançar o teto de vendas de R$ 1.800,00. 

Seja no Ifood, no Rappi ou qualquer outro marketplace, quanto mais você vende, mais você paga de comissão para essas plataformas. 

Se você pesquisar, vai encontrar reclamações de parceiros do iFood que reclamam da taxa de entrega estar incluída no “valor do pedido”.

Já pensou em como isso faz você alcançar os primeiros R$ 1.800,00 muito mais rápido?

Agora visualize o cenário completo:

R$ 1.800,00 em vendas menos cerca de R$ 350,00 de taxas já te deixa com apenas R$ 1450,00. 

Desconte agora o custo de produção, pagamento de funcionários e taxas operacionais do seu negócio… Quanto sobra de lucro líquido nessa conta? 

As taxas dos marketplaces são calculadas a partir do faturamento bruto do seu restaurante, sem considerar todos os descontos que você ainda terá que fazer para chegar ao lucro. 

No final, as vendas por marketplaces não pagam todo o trabalho e investimento necessário, mas ainda é possível utilizar esse espaço para divulgação em massa e atração de novos clientes.

DIVULGAÇÃO EM MASSA EM MARKETPLACES

Custos de aplicativos próprios 

Meu Delivery Online também oferece dois planos aos restaurantes: o Start e o Pró. 

Os dois incluem um site próprio e exclusivo para o seu restaurante, além de ações de marketing para rankear sua empresa no Google. Isso só para mencionar alguns dos principais serviços.

O Plano Start tem uma mensalidade de R$ 147, enquanto o Plano Pró fica em R$ 338 ao mês

A diferença entre esses planos é a presença de carrinho de compra.

No plano Start, você tem um catálogo digital e os clientes entram em contato pelo WhatsApp (integrado ao site) para efetuar seus pedidos.

Já no Plano Pró, você tem uma loja virtual completa com:

  • carrinho de compras
  • integrações com lojas do Facebook e Instagram
  • consultorias e aplicativo próprio para seus clientes deixarem de olhar a concorrência
  • e muito mais!

Só por aí você já começa a ver como pode fazer economia com o próprio delivery. E isso porque o custo da mensalidade é fixo, ou seja, não há taxas sobre as vendas ou pagamentos no aplicativo.

É menos que o valor mínimo que você pagará aos marketplaces, e com benefícios muito mais interessantes para o seu negócio.

Afinal, enquanto os marketplaces colocam seu restaurante em meio à concorrência, visando apenas seu próprio lucro, as plataformas de delivery visam fortalecer a sua marca.

Através do delivery próprio, como veremos a seguir, você pode explorar melhor sua relação com os clientes, tendo mais autonomia para promover ações que aumentam seu lucro.

Além de ter menos gastos, você ainda pode lucrar mais!

Funil de vendas e gastos com clientes em marketplaces e aplicativos próprios

Falaremos um pouco sobre os estágios do “funil de vendas” e como eles também implicam em uma economia com o próprio delivery.

Um funil de vendas é um modelo estratégico que engloba ações de marketing e equipe de vendas em diversas etapas na relação com o cliente. 

Normalmente, ele é apresentado como tendo 3 etapas, chamadas Topo, Meio e Fundo de Funil.

No Topo do Funil, seu potencial cliente ainda não sabe que tem um problema requerendo solução, e apenas busca informações gerais acerca de um assunto de interesse. 

Ele ainda está descobrindo que precisa de algo. Por isso, aqui é o momento de atraí-lo. 

No Meio de Funil, ele já sabe que tem um problema e começa a sondar possíveis soluções. 

Já o Fundo do Funil é o momento de decisão e de compra da solução escolhida.

Em geral, a experiência de compras do cliente em um marketplace começa entre o Topo e o Meio do Funil e vai até o Fundo todas as vezes que ele acessa o aplicativo.

O cliente sente fome (tem um problema), busca restaurantes (uma solução) e efetua sua compra.

Em marketplaces, seu restaurante está lado a lado com a concorrência, sendo uma das soluções possíveis (Meio do Funil), eventualmente escolhida (Fundo do Funil). 

Perceba que os marketplaces cobram taxas altíssimas para colocar o seu restaurante em competição com centenas de outros. 

Assim, você paga caro enquanto precisa ficar abaixando seus preços para competir dentro dessas plataformas.

E a sua relação com o cliente — que já não foi de muita aproximação pelas limitações da plataforma — termina aí.

Nesse sentido, há outras representações para a jornada de compras que incluem o que seria um quarto estágio no funil: o da fidelização.

Assim, nos três primeiros estágios, é ótimo que seu restaurante esteja em um aplicativo bem conhecido, pelo poder que ele tem de divulgação em massa. 

E enquanto ele atrai novos clientes para o seu negócio, é até justo pagar todas as taxas inclusas no serviço.

Porém, quando você consegue reter esses clientes e fidelizá-los com o seu próprio aplicativo de delivery, eles não voltarão mais ao topo do funil. 

Isto é, quando estiverem em busca de uma solução para seus problemas, não vão mais analisar as soluções possíveis, mas procurar diretamente pelo seu restaurante. 

Neste caso, não há a menor razão para que ele entre em um aplicativo que lhe dá diversas opções se ele já fez sua escolha.

E há menos razões ainda para que você continue pagando taxas a um marketplace por clientes que já estão fidelizados ao seu restaurante. 

E é assim que você começa a economizar com um aplicativo próprio e a reduzir o CAC do seu empreendimento.

Afinal, quanto custa ter um delivery direto?

O valor dos planos varia entre as diferentes plataformas que oferecem o serviço, mas em geral, você pagará muito menos do que em um marketplace. 

Isso sem contar as vantagens que a autonomia oferece, que na maioria dos casos podem resultar em aumento nos lucros.

Assim, talvez a pergunta mais apropriada neste caso seja: 

QUANTO VOCÊ GANHA TENDO UM DELIVERY DIRETO?

Como vimos, a mensalidade mais cara entre os planos oferecidos pelo Meu Delivery Online fica abaixo do valor mínimo mensal praticado pelo iFood. 

Mas, além disso, a plataforma de delivery próprio está interessada em dar destaque à sua marca e fidelizar cada vez mais clientes. 

Desse modo, promove ações nesse sentido e lhe dá autonomia para praticar as suas próprias.

Enquanto os marketplaces te afastam dos clientes, muitas vezes privando-o de informações sobre eles, o Meu Delivery Online, por exemplo, ajuda-o na gestão desses dados.

Assim, você pode realizar ações de marketing e remarketing com os dados dos seus clientes em mãos — algo impossível em plataformas de marketplace.

Com o Meu Delivery Online você tem apenas uma mensalidade que pode virar anuidade. Você desconta as taxas de manutenção do seu negócio e TODO O LUCRO É SEU!

VOCÊ NÃO DIVIDE SEU LUCRO COM MAIS NINGUÉM!

Dessa forma, a questão vai muito além de ECONOMIZAR com um aplicativo próprio e passa a ser LUCRAR com ele.

Clique no botão abaixo e conheça agora mesmo o Meu Delivery Online!

QUERO CONHECER O MEU DELIVERY ONLINE


Hey! Você gostou deste conteúdo? Então compartilhe com seus amigos. Isso nos ajuda a continuar produzindo conteúdos de qualidade que melhoram o dia a dia do seu negócio!

Tag do Post :

Compartilhe :